Grita, diz, faz...
Conta-me 25 de Abril
Media

Fake news – pesadelo social

Enviado por
Tomás Sá, Mariana Martins, 10.º A. Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite (S. João da Madeira, Aveiro)
Data
18 Junho, 2024

Na verdade, o facto de as fake news se espalharem rapidamente, por todo o mundo, é prejudicial e, como resultado, muitas pessoas passam a acreditar em coisas que não são verdade, que não passam de boatos e que podem, até, vir a reforçar um pensamento mais negativo ou a espalhar mais ódio, através de mentiras e informações falsas.

Julgamos que as “fake news”’ transmitem informações falsas, as quais podem ser encontradas na Internet (principalmente através da divulgação pelas redes sociais), nos jornais, na televisão e até por rádio. Contudo, há que não esquecer que este tipo de notícia é usado com a intenção de enganar as pessoas e, por norma, o seu conteúdo é sensacionalista. Por isso, consideramos que se tornam perigosas, sendo urgente a mudança de algumas circunstâncias:

– como as “fake news” crescem conforme o número de partilhas, há que partilhar somente notícias que sabemos que são verídicas e questionar no caso de aparecer alguma notícia duvidosa;

– antes de partilharmos alguma notícia, compete-nos pesquisar e verificar se a notícia é, realmente, verídica.

Concluindo, podemos dizer que é preciso ter muito cuidado com as informações que a Internet nos fornece e, além disso, não acreditar em tudo o que lemos ou vemos, principalmente, através das redes sociais. Aliás, sabiam que, em cada dez notícias, seis não são sequer lidas pelo utilizador que as publicou?

Posto isto, pensem bem sobre este assunto que se está, nitidamente, a agravar no mundo!

Tomás Sá, Mariana Martins, 10.ºA

Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite (S. João da Madeira, Aveiro)

Media

Uma crónica de pernas para o ar

Enviado por 10.ºA, Tomás Sá - São João da Madeira
Media

Redes sociais

Enviado por Miguel, 7º ano, Porto
Media

A dependência virtual

Enviado por Matilde Pinho, 10.º Agrupamento de Escolas Dr. Serafim Leite (S. João da Madeira, Aveiro)